Quem sou eu

Minha foto

 
-Graduação em Medicina Humana pela UNESP- Faculdade de Medicina de Botucatu
-Residência médica em Otorrinolaringologia pela UNESP- Faculdade de Medicina de Botucatu
-Título de especialista em Otorrinolaringologia pela ABORL-CCF/ AMB /MEC
-Especialização (Fellow) em Otologia pela UNIFESP- Escola Paulista de Medicina
-Mestre em Otorrinolaringologia pela UNIFESP - Escola Paulista de Medicina

Endereço e contatos:

"Seja a mudança que quer ver no mundo"

(Dalai Lama)


Consultório:


- R. Cubatão, 86, conj. 1407, Paraíso, São Paulo

Fone: 11 23897016/ 11 43016874


e-mail: baarossini@gmail.com

Entendendo a Labirintite

Labirintite ou tontura?

Na maioria das vezes, quando o paciente refere que tem labirintite na verdade está querendo dizer que vem apresentando ou já apresentou episódios de tontura. Essa tontura pode ser rotatória, causar instabilidade ou uma sesação semelhante a um desmaio. Muitas vezes é acompanhada de náuseas.

O que causa a labirintite?

Existem muitas causas para a tontura. Algumas delas seriam: infeções verais, doenças metabólicas , como hipertensão arterial e diabetes, traumas na cabeça, abuso de cafeína e stress.
Existe um teste para labirintite?

Sim. Existem vários exames que seu médico pode solicitar para entender melhor o seu quadro de tontura.

Como é labirintite tratada?

O tratamento depende de seus sintomas, quanto tempo duraram e que provavelmente causou sua labirintite.

Segue algumas orientações para o tratamento das tonturas:

1.            Diminuir consumo de café, chá preto, refrigerante tipo cola, doces e chocolate.
2.            Fracionar a alimentação, comendo pouco várias vezes ao dia e evitando longos períodos de jejum.
3.            Realizar exercício físico regular (caminhada, hidroginástica ou natação cerca de uma hora pelo menos três vezes por semana).
4.            Controlar rigorosamente doenças como diabetes, pressão alta, colesterol alto e doenças de tireóide.
5.            Caso apresente zumbido, saber que esse não tende a piorar, não causa perda da audição, não leva a loucura e que, na grande maioria dos casos, não é causado por nenhuma doença grave. O mesmo vale para tonturas.
6.            Evitar tabagismo e ingestão excessiva de bebidas alcoólicas.

7.            Tontura tem tratamento. Não deixe de procurar auxílio médico.

Zumbido nos ouvidos: conheça mais!

Hearing Guardian V1
Zumbido: o sinal de alerta dos seus ouvidos!

Todo e qualquer tipo de zumbido que sentir no seu ouvido pode ser um sinal de alerta. Lembre-se da última vez que você foi a um show de rock, a uma exibição de fogos de artifício ou ficou ouvindo musica excessivamente alta por muito tempo. Recorda-se de uma sensação de zumbido logo depois que você foi exposto a esses ruídos? Você sentiu algo como um preenchimento nos ouvidos, os barulhos ao seu redor foram abafados e substituídos por um tinido constante, como se seus ouvidos estivessem reclamando da agressão que sofreu em forma de grito.

De alguma maneira, estavam. Se eles não "gritassem" avisando que aquela exposição fez mal a eles, nós não teríamos como saber que não deveríamos expô-los novamente a ruídos de intensidade semelhante aos quais estávamos expostos. Portanto, o zumbido serve de alerta para que todos nós saibamos os limites de volume de som que devemos obedecer em prol da nossa saúde auditiva!

Fonte: site da Biosom

Conheça os diversos tipos de tontura:



Fonte: site Hospital Albert Einstein

Tratamentos cirúrgicos para Ronco e apnéia


Tratamento do zumbido

Entre outras táticas, utilizamos os sons da natureza: enriquecimento sonoro do ambiente para tratamento do zumbido.

Labirintites e tonturas

Entendendo a labirintite e outras tonturas:


Um barulho no ouvido que persegue o paciente 24 horas por dia pode ser o zumbido, um mal que, para a Sociedade Brasileira de Otorrinolaringologia, atormenta cerca de 30 milhões de brasileiros e 17% da população mundial. Segundo especialistas, apesar de o problema ter cura em boa parte dos casos, alguns médicos e a maioria da população desconhece essa informação.
Um dos grandes problemas que os especialistas enfrentam no combate e conscientização do sintoma é a ideia de que o zumbido não tem cura. Essa desinformação leva vários pacientes a não procurarem auxílio médico e desistirem do tratamento. Porém, em cerca de 80% dos casos o distúrbio tem cura, e em casos mais graves o mal pode ser amenizado.
O zumbido é um distúrbio da audição, que consiste em perceber sons que não são gerados por uma fonte sonora física. Em consequência de uma perda na audição há o aumento dos impulsos elétricos que a via auditiva envia ao córtex cerebral, gerando os sons, que normalmente se assemelham ao chiado, apito, cigarra ou outros sons.
As causas do distúrbio são as mais variadas, a exemplo da exposição ao som alto por muito tempo, da perda auditiva parcial ou total, questões anatômicas referentes à face, pescoço, dentes e articulação temporo-mandibular (ATM), alterações nos níveis de triglicerídeos, pré-diabetes e alto consumo de cafeína. Podem incidir em qualquer faixa etária. Contudo, o problema é mais frequente na terceira idade, atingindo 33% dos indivíduos.
Não deixe o zumbido vencer essa batalha!





Rolha de cera no ouvido


O Que é o cerume?
O cerume ou cerúmen, vulgarmente conhecido como a cera do ouvido, é uma substância produzida pelas glândulas do canal auditivo externo, que tem como função proteger o ouvido de danos provocados pela água, traumas, ressecamento,  corpos estranhos, infecções, etc.
 A cera é produzida exclusivamente no terço mais externo do ouvido, podendo ser encontrada mais profundamente, perto do tímpano, somente se tiver sido empurrada por cotonetes, grampos, tampa de caneta ou qualquer outro objeto  introduzido no ouvido.
Qual a função do cerume?
A cera possui diversas propriedades protetoras, como impermeabilidade à água, presença de anticorpos e um pH ácido (que combatem germes presentes no ouvido), consistência pegajosa, que ajuda a grudar corpos estranhos minúsculos, além de servir como lubrificante do canal auditivo, o que diminui o risco de ressecamento e lesões.

Quais os sintomas da rolha de cera?
O acúmulo de cerume é geralmente assintomático, mas pode, ocasionalmente, causar sintomas incômodos. O problema da cera do ouvido surge quando a mesma fica impactada e causa obstrução do canal auditivo com sensação de ouvido entupido, zumbido,  perda de audição, desconforto e/ou coceira.  É a chamada rolha de cera.
O cerúmen deve ser removido por um otorrinolaringologista capacitado sempre que o paciente tiver algum dos sintomas descritos anteriormente.

Fonte: Adaptado site Md saúde

Anatomia do aparelho auditivo

Orientações para Tratamento de Halitose (mau hálito):

Orientações para Tratamento de Halitose (mau hálito):

- Escovar a língua e remover a sabura com limpador de língua diariamente
- Tomar bastante água.
- Evitar tabagismo, etilismo e ingestão de alimentos condimentados com muito alho e cebola
- Controlar rigorosamente doenças como diabetes, pressão alta, colesterol alto, doenças de tireóide, gastrite e sinusite.
- Realizar lavagem nasal com soro fisiológico 0,9% várias vezes ao dia.
- Fracionar a alimentação, comendo pouco várias vezes ao dia e evitando longos períodos de jejum.
- Realizar consulta rotineira com seu dentista de confiança
- Caso os sintomas piorem, procurar serviço médico

Gripe e Resfriado

O que é a gripe?
O resfriado comum e a gripe são as doenças mais comuns em todo o mundo. São ambos doenças virais que acometem as vias aéreas, cuja diferença se dá pelo vírus responsável pela infecção e pela severidade do quadro clínico.
Quais são os sintomas desta doença?
O paciente acometido pode referir uma combinação de inúmeros sintomas, como febre, tosse seca ou produtiva, dor de cabeça, dores musculares, fraqueza, congestão nasal, dor de garganta, entre outros, com intensidade e duração variáveis.
Como ela é tratada?
Medidas como descansar, alimentar-se e hidratar-se adequadamente podem amenizar ou mesmo abreviar os sintomas, entretanto, por serem doenças de fácil transmissão e com sintomas muitas vezes inespecíficos, torna-se imprescindível a avaliação médica com o intuito de aventar possíveis diagnósticos diferenciais, minimizar os sintomas, prevenir e detectar complicações, além de adotar medidas para reduzir a transmissibilidade.

Cerume

O que é cerume?
O cerume ou “cera de ouvido” é uma secreção de consistência pastosa produzida por glândulas especializadas que se localizam no terço mais superficial do conduto auditivo.
Qual o aspecto normal do cerume?
Sua coloração varia do amarelo claro ao marrom escuro e sua consistência é geralmente pastosa, podendo estar mais endurecida em algumas pessoas ou situações.
Qual a função do cerume?
Ele tem a função de proteção deste delicado local do corpo humano. Esta proteção se dá tanto pela barreira mecânica formada pelo cerume quanto por substâncias antissépticas nele contidas.
O que é rolha de cerume e que sintomas podem ocorrer quando ela se forma?
Em alguns casos o cerume pode se acumular no ouvido externo, formando uma verdadeira rolha. Nestas situações ele pode causar sintomas desagradáveis, como sensação de orelha tampada, diminuição da audição, dor e até tontura e tosse.
Quais são os fatores predisponentes a formação de “rolhas de cerume”?
Os fatores predisponentes para tal acúmulo exagerado do cerume incluem o excesso de produção, a tortuosidade excessiva do conduto auditivo (que atrapalha a limpeza natural da cera), o uso de hastes de algodão (do tamanho exato do conduto auditivo, as hastes empurram a cera em direção à membrana timpânica logo na sua entrada no ouvido) e exposição à água do mar ou piscina.
Qual o tratamento para o cerume impactado ou “rolha de cera”?
O tratamento do cerume impactado se constitui na retirada da rolha de cerume com o uso de instrumentos adequados, aspiração ou lavagem de ouvido. Tais procedimentos devem ser realizados por especialista habilitado para que não tragam riscos ao paciente.
O que se pode fazer para prevenir o acúmulo de cera?
Como prevenção de novo acúmulo de cera, orienta-se evitar o uso de hastes de algodão, dando preferência por secar os ouvidos com a própria toalha enrolada no dedo indicador após o banho. Se o fator predisponente for a produção excessiva ou a tortuosidade, estreitamento do conduto, não há prevenção disponível e em geral o paciente acaba por visitar o otorrinolaringologista de tempos em tempos para uma nova limpeza.

Por que a obstrução nasal é importante?
A obstrução nasal é um sintoma muito comum na vida das pessoas. Sendo a respiração uma das nossas atividades fisiológicas mais importantes, qualquer dificuldade à passagem do ar pelas narinas gera enorme desconforto. Este sintoma pode ser agudo ou crônico, contínuo ou intermitente.
O que pode causar obstrução nasal?
Esse distúrbio afeta tanto crianças como adultos, tendo características e causas diferentes em cada faixa etária. São diversos os mecanismos que levam à obstrução e as causas incluem resfriadosrinitessinusitesdesvios do septo nasal, hipertrofia de conchas nasais e adenóide, pólipos, entre outras.
Posso usar descongestionantes nasais?
Em adultos, é frequente o uso abusivo de descongestionantes nasais que pode, além de gerar dependência, causar efeitos danosos ao organismo. Por isso, diante de quadros de obstrução nasal, é recomendado que os pacientes sejam avaliados para investigação diagnóstica e instituição do tratamento específico.
Sinusite é uma inflamação de vias respiratórias superiores conhecidas como seios paranasais geralmente associada a um processo infeccioso por vírus, bactéria ou fungo mas que também pode estar associado a uma alergia ou a inalação de poluentes.Os seios paranasais são formados por um grupo de cavidades aeradas que se abrem dentro do nariz e se desenvolvem nos ossos da face. Sua frequência varia entre 1 e 15% das crianças e 1 e 40% dos adolescentes dependendo da região do mundo, sendo mais comum em regiões frias e com grandes variações climáticas.
Está fortemente associada a outras infecções das vias superiores como rinite, asma, bronquite, amigdalite e faringite.

Fonte: Wikipédia

Curriculo

-Link para o currículo lattes:

http://lattes.cnpq.br/2885866749358140

Estamos preparados para ajuda-los em doenças como:

- Rinites e sinusites

- Obstruçao nasal e desvio de septo


- Ronco e apnéia do sono

-Amigdalites

- Doença do refluxo gastro-esofágico

- Rouquidão

- Labirintite e tonturas

- Zumbido

- Surdez

- Otites

- Orelha de abano


Orientações para o tratamento de Doença do Refluxo Gastro Esofágico:

1. Evitar refeições copiosas, isto é, fracionar a alimentação, comendo pouco várias vezes ao dia.

2. Evitar deitar logo após a refeição, esperar cerca de 1 hora.

3. Evitar o consumo de alimentos muito condimentados e gordurosos.

4. Diminuir consumo de café, chá preto, refrigerante, doces e chocolate.

5. Evitar usar roupas apertadas.

6. Perder peso.

7. Realizar exercício físico regular (caminhadas hidroginástica ou natação 1hora pelo menos três vezes por semana).

8. Caso os sintomas piorem, procurar serviço mé