Quem sou eu

Minha foto

 
-Graduação em Medicina Humana pela UNESP- Faculdade de Medicina de Botucatu
-Residência médica em Otorrinolaringologia pela UNESP- Faculdade de Medicina de Botucatu
-Título de especialista em Otorrinolaringologia pela ABORL-CCF/ AMB /MEC
-Especialização (Fellow) em Otologia pela UNIFESP- Escola Paulista de Medicina
-Mestre em Otorrinolaringologia pela UNIFESP - Escola Paulista de Medicina

Endereço e contatos:

"Seja a mudança que quer ver no mundo"

(Dalai Lama)


Consultório:


- R. Cubatão, 86, conj. 1407, Paraíso, São Paulo

Fone: 11 23897016/ 11 43016874


e-mail: baarossini@gmail.com

Por que tratar o ronco?

Grande parte da população de adultos normais ronca pelo menos ocasionalmente. Entretanto, esse ronco pode ser patológico e estar associado à apneia?

É possível tratar o ronco com cirurgia?

Sim, uma das formas de tratamento do ronco e da apneia é o tratamento cirúrgico.

Só existe um tipo de cirurgia do ronco?

Existem alguns tipos de cirurgia utilizados, que são indicadas a depender do tipo de obstrução, da anatomia de cada paciente e do grau da apneia.
Uma das mais conhecidas e comumente indicada é a uvulopalatofaringoplastia.
Esta cirurgia visa a retirar o excesso de tecidos moles que vibram no palato e na garganta - entre eles a úvula (campanhia) e o palato mole (final do céu da boca)- e com isso aumentar a passagem de ar.
Em alguns casos indica-se também a remoção das amígdalas e das adenóides, que quando muito aumentadas são responsáveis por gerar obstrução.
A cirurgia nasal, também é frequentemente indicada para correção de deformidades do nariz que podem estar associadas ao ronco e à apnéia.

Como é a cirurgia?

A cirurgia deve ser realizada por médico especialista, em centro cirúrgico de hospital com uma boa infra estrutura. A anestesia empregada é a geral, na qual o paciente dorme e não sente nenhuma dor durante o procedimento.
Quando realizada de forma adequada, é uma cirurgia bastante segura.
Ela é realizada através da boca ou do nariz, sem incisões na pele. Não há a necessidade de curativos ou remoção de pontos.

Como é o pós operatório?

No pós operatório deve-se seguir uma dieta líquida e pastosa fria e não realizar esforço físico, evitando assim um possível sangramento no local operado.
No caso da cirurgia nasal, lavagem nasal com soro fisiológico em abundância deve ser empregada.
O retorno no consultório ocorre após 1 semana.
Confira as nossas orientações pré operatórias: 

Curriculo

-Link para o currículo lattes:

http://lattes.cnpq.br/2885866749358140

Estamos preparados para ajuda-los em doenças como:

- Rinites e sinusites

- Obstruçao nasal e desvio de septo


- Ronco e apnéia do sono

-Amigdalites

- Doença do refluxo gastro-esofágico

- Rouquidão

- Labirintite e tonturas

- Zumbido

- Surdez

- Otites

- Orelha de abano


Orientações para o tratamento de Doença do Refluxo Gastro Esofágico:

1. Evitar refeições copiosas, isto é, fracionar a alimentação, comendo pouco várias vezes ao dia.

2. Evitar deitar logo após a refeição, esperar cerca de 1 hora.

3. Evitar o consumo de alimentos muito condimentados e gordurosos.

4. Diminuir consumo de café, chá preto, refrigerante, doces e chocolate.

5. Evitar usar roupas apertadas.

6. Perder peso.

7. Realizar exercício físico regular (caminhadas hidroginástica ou natação 1hora pelo menos três vezes por semana).

8. Caso os sintomas piorem, procurar serviço mé